Início > Eventos > Cobertura atrasada do Nokia Camp 2009

Cobertura atrasada do Nokia Camp 2009

1257444031 (5/11/2009)

Nokia Camp 2009 - Eu fui!Aconteceu faz uns dias já (24 de Outubro de 2009) o Nokia Camp 2009. Muita gente bacana blogou a respeito, e como nós do Free Bird estivemos lá, não poderíamos deixar passar em branco. O post saiu tarde porque o tempo para escrever anda minguando e tive poucas oportunidades durante esses dias todos para andar com o post. Mas vamos lá.

Pela primeira vez o Free Bird estava presente para cobrir um evento. Depois de várias coberturas a distância (Nokia World 2009, lançamento do HTC Magic, Maemo Summit 2009), finalmente fomos convidados (se é que podemos dizer isso, já que pedimos convites :-)) para participar de um evento. E não foi um evento qualquer: foi o maior evento da Nokia em terras brasileiras esse ano. Eu fui! É mesmo, eu estava lá! \o/

O evento aconteceu no Espaço Wynn, um lugar muito bacaba e que estava muito bem decorado e organizado para o evento. O Espaço fica no World Trade Center brasileiro #medo, que fica no Novo Broklin, em São Paulo (que todos vocês sabem onde fica. Espero).

Nokia Camp 2009 antes da ocupação (foto de fmigro, compartilhada no twitpic)

Nokia Camp 2009 antes da ocupação (foto de fmigro, compartilhada no twitpic)

O evento está na segunda edição e contou com a presença de 50 pessoas influentes em mídias sociais, como blogueiros e twitteiros ilustres e/ou famosos, além de mais 200 pessoas envolvidas com a Nokia de alguma maneira, como os Gurus, moderadores de fóruns, blogueiros não tão famosos ou ilustres e os anões da blogosfera, gente como nós do Free Bird.

O objetivo do evento era fortalecer a relação existente entre a Nokia e os “formadores de opinião” em mídias sociais no Brasil. E fazer muito marketing da empresa finlandesa, é óbvio.

“Ideias em convergência”. O tema do evento não podia ser diferente. Num ano em que a Nokia começa a marcar território não apenas como fabricante de aparelhos mas também como prestadora de serviços de entretenimento digital (em inúmeras frentes convergentes), em que transforma um computador num celular (ou o contrário, que seja), convergência é o que a alma da empresa mais irradia no momento. E foi num ambiente catalítico que o evento aconteceu.

Para iniciar, o evento foi dividido em várias subáreas temáticas. Messaging, música, apps, mapas, foto e vídeo eram as áreas relacionadas aos serviços oferecidos pela marca, além de uma área denominada Praça de Convergência, onde aconteceram as apresentações que tomaram a atenção de todos os participantes, e a área de debates.

Áreas do Nokia Camp 2009: (1) Messaging, (2) Música, (3) Apps, (4) Mapas, (5) Vídeo/Foto, (6) Praça de convergência, (7) Debates, (8) Credenciamento, (9) Entrada, (10) Toaletes

Áreas do Nokia Camp 2009: (1) Messaging, (2) Música, (3) Apps, (4) Mapas, (5) Vídeo/Foto, (6) Praça de convergência, (7) Debates, (8) Credenciamento, (9) Entrada, (10) Toaletes

Pekka Somerto no Nokia Camp 2009

Pekka Somerto no Nokia Camp 2009

O evento começou na área de debates com Pekka Somerto, Vice Presidente global de vendas e Marketing digital da Nokia. Nessa parte do evento só os super blogueiros estiveram presentes, então mais uma vez vou ter que transcrever o que foi possível encontrar de informação.

Já disse que a empresa finlandesa está diversificando seu mercado, mas com algumas das falas do Sr. Somerto, os motivos pelos quais a empresa está tomando esse posicionamento emergem.

A Nokia está sentindo as mudanças do mercado e sentindo a necessidade de se adaptar. Afinal, as chinesas andam fazendo hardware muito barato. Em alguns casos até bem. (Há controvérsias. Fato.) Se manter exclusivamente nesse mercado seria suicídio.

Com seu clássico slogan, “Connecting People“, a Nokia pretendia oferecer dispositivos móveis que pudessem conectar as pessoas. Durante muito tempo, isso era suficiente. Mas já não é mais. Hoje, por meio dos serviços oferecidos, a Nokia tenta conectar “pessoas, lugares e o tempo”. Só não sei se “Connecting People, Places and Time” será um bom novo slogan :-).

Contexto é a palavra da vez. (E isso me deixa feliz, já que faz dois anos que invisto meu tempo nisso, para desenvolver minha pesquisa.) O  desenvolvimento de aplicações sensíveis ao contexto – tentando simplificar ao máximo, aplicações que sabem para que estão sendo usadas, utilizando informações da situação do usuário – deve ser um dos grandes focos da empresa para os próximos anos.

Ovi by NokiaE nesse ponto a porta (em finlandês, Ovi) aparece. Nesse mundo cada vez mais conectado vislumbrado pela Nokia, Ovi é o agente integrador, provendo as soluções e serviços necessários. Para que esses serviços não ficarem perdidos, espalhados, como acontece hoje era a até pouco tempo, Ovi vem ser a porta de entrada, unificando todas as soluções oferecidas pela empresa em uma única plataforma. E a porta, digo Ovi, está aberta.

Dentre todos os serviços oferecidos, foi dado destaque para dois grandes nomes: a loja de games (extinto N-Gage) e de músicas. “Comes With Music é uma revolução no mundo da música”, diz Pekka Somerto. E realmente é. Oferece música “dentro da lei” pelo preço mais barato do mercado, agradando alguns usuários e gravadoras. Outra frase marcante do Sr. Somerto foi sobre os games vendidos pela Nokia: “A melhor experiência em games de dispositivos móveis”. Essa já não dá para confirmar com tanta certeza. Talvez ele tenha dito isso porque você pode baixar demos dos jogos antes de comprá-los.

E isso era o que Pekka tinha a dizer. Acabada a sua apresentação, iniciou-se uma longa seção de perguntas. Rolaram perguntas sobre Nokia Maps, sobre Nokia Money, Maemo, Symbian e a possível substituição do Symbian pelo Maemo (que não acontecerá), sobre Netbooks, sobre Opensource (argh! Porque não Free Software?). Parece ter sido muito boa. Mas as pessoas já estavam dispersas.

Logo antes (ou logo no começo, isso não ficou muito claro para mim) da seção de perguntas, Pekka Somerto retirou um N900 do bolso, o que deixou os participantes da conversa num frisson absurdo. E como não podia ser diferente, todo mundo que estava lá ficou babando no aparelho. Muita gente tentou tirar foto. Teve até dizeres de exclusividade, sendo que o Free Bird tinha publicado o review do N900 no dia anterior ao evento. (Yaay! \o/ Uhu! :D)

Pekka Somerto tira o N900 do bolso. E a multidão avança (foto de Silvio Tanaka, compartilhada no Flickr oficial da Nokia Brasil)

Pekka Somerto tira o N900 do bolso. E a multidão avança (foto de Silvio Tanaka, compartilhada no Flickr oficial da Nokia Brasil)

Todo mundo querendo uma foto do N900 (foto de Silvio Tanaka, compartilhada no Flickr oficial da Nokia Brasil)

Todo mundo querendo uma foto do N900 (foto de Silvio Tanaka, compartilhada no Flickr oficial da Nokia Brasil)

E nesse rebuliço causado pelo N900, a parte da manhã, fechada para super blogueiros, terminou. O resumo da parte da manhã, por Cris Dias, foi bastante pertinente: “Chupa Apple”. Não que a Nokia esteja a ponto de desbancar a concorrente, mas as armas estão em posição de ataque. E bem carregadas. 🙂

Entre a parte da manhã e a aberta aos outros 200 participantes do evento, rolou um almoço até onde sei por conta da Nokia para os 50 supers. Nesse ponto, estávamos chegando.

Hora do Rango - Galerinha de peso na fila (foto do Javsmo, compartilhada via twitpic)

Hora do Rango - Galerinha de peso na fila (foto do Javsmo, compartilhada via twitpic)

A propósito, chegamos no evento graças à Carol, que nos guiou em parte do caminho de metrôs e trens até o evento. Muito obrigado pela ajuda e companhia Carol! Enquanto não chegávamos, para passar o tempo, ela tirou fotos e conversou com a Thanuci, que me acompanhou. O Vegetando ficou vegetando. E eu montando meu “cubo mágico”.

Eu e meu Rubik's Cube na ida ao Nokia Camp 2009 (foto da Maria Carol, compartilhada no flickr)

Eu e meu Rubik's Cube na ida ao Nokia Camp 2009 (foto da Maria Carol, compartilhada no flickr)

De volta ao evento. Na segunda parte do evento, que contou com nossa inútil presença, aconteceram painéis, discussões e muito bate-papo (de verdade, não em salas de chat) entre os participantes. Estava lotado, com gente interessada em todas as áreas, principalmente no balcão de comida de graça.

Tiramos muitas fotos, que podem ser encontradas no meu flickr e no flickr do Vegetando. Mas muita gente tirou fotos lá. As fotos que vi de outras pessoas ficaram fantásticas. Não percam a oportunidade de olhar por aí.

Na área de Apps, Rodrigo Toledo e vários pares da comunidade Nokia trataram de assuntos ligados a desenvolvimento e correlatos. Em todas as oportunidades que passei por essa área, não encontrei espaço para sentar. Em alguma fiquei de pé mesmo. Em uma delas cansei e sentei na beiradinha de um dos itens da decoração. Mas sentar nos banquinhos não rolou.

Galera esperando mais um painel na área de apps começar (a cabeça atrapalhando a foto é do Vegetando)

Galera esperando mais um painel na área de apps começar (a cabeça atrapalhando a foto é do Vegetando)

Outro ponto bastante disputado foi a área de foto e vídeo, que contou com oficinas sobre fotografia, vídeos e mais um monte de coisa que eu não consegui acompanhar. Afinal, eu não conseguiria estar em todas as áreas ao mesmo tempo :-).

Na área de mapas, não estava rolando nada que eu tenha assistido acompanhado. Mas estavam oferecendo passeios de carro por São Paulo (o que até aqui não parece nada convidativo) para conhecer como a Nokia e Navteq (que é da Nokia) geram os mapas do Nokia Maps. O passeio parece ter sido muito interessante, porque todas as pessoas com quem conversei a respeito só falaram bem. E uma dúvida de algumas pessoas que foi tirada lá: Nokia Maps será gratuito.

A área de música era outra que sempre tinha gente de pé. Aconteceram painéis sobre música, mashups, Comes With Music, industria da Música, DRM e vários outros assuntos que permeiam o meio musical. Foi uma das áreas em que fiquei pouco, mas nos poucos momentos em que estive lá, ou fiquei sabendo de coisas interessantíssimas, ou vi um debate aberto e limpo. Também ouviu-se uma baita besteira, mas como foi só uma, deixa para lá.

Área de música. O careca não é o Tas.

Área de música. O careca não é o Tas.

A área maior e mais ao fundo era onde estava o pessoal do Nokia Messaging. Lá, duas garotas muito simpáticas estavam contando aos participantes do evento o que o serviço tem de bom, tentando convencer a quem ali passasse a cria uma conta no Ovi Mail (e ela me convenceu) e recebendo muito abertamente feedback sobre o serviço. Digo isso porque falei sem parar, durante 5 minutos (talvez mais) sobre o que eu vi de bom e o que vi de ruim no serviço, e percebi que ela estava fazendo uma compilação mental de cada observação minha. (Por sinal, desde o dia do evento estamos tentando achá-la para tratar de assuntos do blog, e nada. Se você conhecer, contate-nos por favor :-)).

Eu conversando com uma das garotas do Messaging. Listei várias características positicas e negativas nessa conversa aí.

Eu conversando com uma das garotas do Messaging. Listei várias características positicas e negativas nessa conversa aí.

Garotas muito simáticas do Messaging. A procurada é a da esquerda. (foto de Silvio Tanaka, compartilhada no flickr oficial da Nokia Brasil)

Garotas muito simáticas do Messaging. A procurada é a da esquerda. (foto de Silvio Tanaka, compartilhada no flickr oficial da Nokia Brasil)

Na área do Nokia Messaging haviam vários Nokia N97 para degustação. Eu e Vegetando não perdemos a oportunidade de testá-lo para ter as primeiras impressões enquanto não conseguimos um aparelho para fazer um review. Mas vamos guardar nossas observações sobre ele para o review. Aguardem! 🙂

Foto que o Vegetando tirou com o Nokia 5800 da foto que ele tinha tirado com o Nokia N97 (a da TV). Ele me pegou de surpresa nessa. Pena não ter conseguido copiar a foto tirada pelo N97.

Foto que o Vegetando tirou com o Nokia 5800 da foto que ele tinha tirado com o Nokia N97 (a da TV). Ele me pegou de surpresa nessa. Pena não ter conseguido copiar a foto tirada pelo N97.

Na área de debates, durante a tarde toda Mona Dorf (que devia ser a única pessoa no evento que não sabia que o Jonny Ken era o criador do migre.me) mediou debates sobre inúmeros assuntos. Em todas as oportunidade que passei por ali, haviam pessoas diferentes sentadas no palco, e sempre tratando de assuntos completamente diferentes. Passou de tudo por ali: blogueiros famosos, blogueiros de tecnologia móvel (e algum que não tinham nenhuma relação com tecnologia), pessoas que estavam na platéia e que queriam participar (apesar de um amigo ter sido convidado a subir e depois a descer sem ter a chance de falar), ou, de maneira resumida, parte significativa das pessoas que perambularam pelo evento.

Debate sobre empreendedorismo e várias coisas afins. Mais um momento 'Larga o microfone Jonny'.

Debate sobre empreendedorismo e várias coisas afins. Mais um momento 'Larga o microfone Jonny'.

Depois da seção de painéis, Danilo Gentili, que chegou atrasado, fez uma apresentação, que teoricamente era um stand-up. Conversando com pessoas que curtem stand-up e já foram em várias apresentações, cheguei à conclusão que aquilo não foi um. E se foi, foi um dos piores. de qualquer maneira, foi bem ruim, e isso resume a apresentação toda dele.

Danilo Gentili em seu "stand-up"

Danilo Gentili em seu "stand-up"

O QR code perdido.

O QR code perdido.

Ao fim da apresentação do Gentili, aconteceu caça ao QR code. O pessoal da organização escondeu 10 QR codes pelo local do evento. E a primeira pessoa a chegar em um determinado ponto (ao lado do palco da apresentação do Gentili, para ser mais específico) com o conteúdo revelado por cada um deles, ganharia um Bluetooth Headset da Nokia. Foi um momento muito divertido para o grupo em que estávamos reunidos (eu, Thanuci, Vegetando, Carol e Jonny Ken), pois juntos conseguimos encontrar 6 dos 10 QR codes em pouquíssimo tempo. Perdemos um deles, porque o Vegetando não tinha entendido o funcionamento da brincadeira e acabou mostrando para outra pessoa um dos que ele achou. Mas no fim, não fez diferença: conseguimos ainda 1 headset para cada um. \o/

Logo depois, DJ Bruno E. e Patrícia Marx fizeram uma apresentação relâmpago. A galera curtiu bastante o som dela, que eu nunca tinha ouvido. Até eu que não curto muito o estilo achei bacaninha.

Patrícia Marx e Bruno E. no finzinho do Nokia Camp 2009 (foto de Silvio Tanaka, compartilhada no flickr oficial da Nokia Brasil)

Patrícia Marx e Bruno E. no finzinho do Nokia Camp 2009 (foto de Silvio Tanaka, compartilhada no flickr oficial da Nokia Brasil)

Por fim, para encerrar o evento, rolou um coquetel cheio de hamburguinhos, pasteizinhos, salgadinhos e toda a sorte de coisinhas em miniatura que todo mundo menos o Vegetando gosta. Foi um fim de evento excelente, muita conversa, troca de figurinhas e cartões de visita.

Eu queria ter feito mais lá, mas a limitação de tempo não deixou. Mas isso não foi um problema: conhecemos muita gente legal, como o José Antonio “Javsmo” do NokiaBR, vimos pessoas que considerávamos intocáveis e revimos grandes amigos.

No geral, foi um evento excelente, que superou completamente minhas espectativas. Aproveitamos cada segundo lá. Somando a oportunidade de conhecer pessoas tão legais e influentes, de conversar com tantos amigos, de trocar ideias e experiências com o pessoal de lá, de correr atrás de QR codes como se fossem ouro só pela brincadeira e de gastar todas as nossas energia em algo tão bacana, o evento foi um sucesso. Porque outra alternativa não existia.

O Nokia Camp 2009 se foi. Que venha o Nokia Camp 2010!

Anúncios
Categorias:Eventos Tags:, , ,
  1. 1257580785 (7/11/2009) às 7:59 am

    Ficou apaixonado pela garota do Nokia Messaging foi rsss…, na minha opinião acho que só faltou na parte do evento para os convidados uma apresentação de cada participante e seu respectivo blog.

    • panaggio
      1257596579 (7/11/2009) às 12:22 pm

      Não tem perigo: tenho namorada, Thanuci, que foi comigo e citei no post. Estou muito bem com ela. (Beijo Thanuci! :*). Queremos contato com ela para tratar de assuntos internos do blog. Bom, digo isso por mim, se o Vegetando tiver alguma outra intensão, fica por conta dele responder 🙂

      Fica difícil recolher essa informação de quem estava na primeira parte, já que chegamos só na segunda parte. A lista dos participantes não era aberta, então a forma mais simples que vejo agora de conseguir essa lista é ver as fotos do evento de novo e tentar identificar as pessoas. O que me parece bem complicado.
      Acho que não rola =/

      Obrigado pelo comentário. E foi mal =/

  2. 1257637932 (7/11/2009) às 11:52 pm

    Foi muito bom conhecer os dois.

    Também não saberia como listar os participantes nem da primeira nem da segunda parte do evento. Muita gente junta! Mais um motivo para eu agradecer a menção no seu post! 🙂

    Um abraço!

    José Antonio.

    P.S.1.: Quando é que eu ia descobrir que o avatar do Vegetando era um lagarto e não uma lagartixa? 😉 Ainda acho que um cacto ou um coqueiro seria mais apropriado para esse nome, mas tudo bem, isso é com ele.

    P.S.2.: O comentário do Martinez tem sentido. Ficou parecendo mesmo que vcs estavam interessados em conhecer a moça. 🙂

    • 1257676039 (8/11/2009) às 10:27 am

      Realmente tinha muita gente junta. Como sou desligado, demorei para conseguir reconhecer as pessoas por lá. Sem falar nas várias outras que não lembro de ter visto alguma foto e que só acabei descobrindo depois.

      Sobre a (cof) iguana, uma imagem em bom tamanho dela: http://yfrog.com/2mxrayiguanaj (ok, querer que saibam que é uma iguana é pedir demais).

      Até gostei da idéia do cactus, mas é que lagarto realmente tem um valor maior para mim. (e que a idéia de usar uma fruta fique apenas nos bastidores)

      []’s

      P.S.: Acho que o Panaggio vai ter que enviar um novo comentário com beijo para a Thanuci.

  3. 1257673779 (8/11/2009) às 9:49 am

    Huahauahau viu ai meninos

    • 1257676538 (8/11/2009) às 10:35 am

      Tenho que concordar que comentar sobre a moça durante o evento, tirar foto(s) dela, procurá-la pelo twitter (http://twitter.com/panaggio/status/5189010001) e escrever um post que a menciona são ações que podem levar a um leve mal entendido.

      *Não ficaria surpreso se nos próximos dias recebêssemos uma notificação da justiça exigindo uma distância mínima de 500m. Ela já deve estar se sentindo perseguida. 😀

  1. No trackbacks yet.
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: